Homepage
Chat Papo Católico
Hospedagem de Sites
Sistema de Notícias
Loja Virtual
Rádios Católicas
Evangelhos Animados
Mural de Recados
Vela Virtual
Links e Parceiros
Cadastre-se
Fale Conosco
 
Receba novidades do catolicos em seu e-mail:
 
Notícias da Igreja Católica

Uma palavra que muda tudo a partir de dentro

Data: 25/03/2020

• O Evangelho do V Domingo da Quaresma •

24 de março de 2020 – L’Osservatore Romano

«Lázaro, vem para fora!» Em contexto de quarentena são palavras impressionantes... a espera para poder sair de nossas casas é talvez estressante e causa certo efeito ouvir o texto de Ezequiel: «Reconhecereis que eu sou o Senhor quando abrirei vossos túmulos e vos farei sair dos vossos sepulcros». Será que existe esta coincidência entre liturgia e o drama planetário que vivemos nestes dias?

Vemos, no Evangelho, Jesus levar adiante uma estranha estratégia, em que demora intencionalmente em socorrer seu amigo Lázaro e faz estranhos discursos a seus discípulos e a Marta, a irmã do falecido, suscitando espanto e não aceitação ao seu redor.

Mas certa hora Jesus dá graças ao Pai, exatamente na mesma hora em que estão tirando a pedra que fechava o túmulo, quando já se começava a perceber o que Marta dizia: «Senhor, já está cheirando mal: pois se encontra aí faz quatro dias».

Assim enquanto se espalha o cheiro de morte Jesus dá graças ao Pai. Dá graças de que? Poder realizar sua missão, a de falar com um morto e devolver-lhe a vida, aí onde ninguém podia se aproximar. Falar à parte mais pobre, fedida, incurável, sem a mínima apresentação e amá-la aí onde ninguém é amável. Aí onde só Deus pode entrar. Aí onde só Cristo tem a força de regenerar.

Mas existe um aspecto ulterior: o que tem o poder de arrancar do sepulcro é um grito «com voz forte». Este grito é a voz de Cristo que ultrapassa a pedra, supera o fedor, vai além das estratégias e chega a Lázaro, o amigo de Jesus.

O que nos arrancará das nossas quarentenas não será um decreto das autoridades civis, mas uma palavra que entra no nosso coração, aquela palavra que muda tudo a partir de dentro. Se essa palavra entra no profundo do homem, tornamo-nos realmente livres, também se continuamos dentro dos muros de nossas casas e apartamentos.

Se saímos dos nossos novos “túmulos” sem uma palavra no coração, continuaremos sepulcros caiados; é esta a grande ocasião deste tempo: sermos libertados a partir de dentro, graças à Palavra de Deus que penetra no mais íntimos de nós mesmos. A porta para sair não é aquela de casa, mas aquela do coração. É aí a pedra a ser tirada.

por Fabio Rosini

Homepage
 
CATÓLICOS.COM.BR
falecom@catolicos.com.br
formulário de contato
visitantes online agora: 46